Cascas de tomate e maçã: as novas combatentes da poluição das águas

eCycle

Conheça os novos despoluidores de água: cascas de tomate e de maçã

O tomate é o segundo legume mais consumido no mundo, mas, muitas vezes, partes como a casca e as sementes são desperdiçadas, principalmente em produtos processados. Uma solução vinda da Universidade Nacional de Singapura (NUS, sigla em inglês), por via do aluno candidato a doutor RamaKrishna Mallampati, surge para resgatar as cascas e ainda trazer também uma solução para o tratamento de águas poluídas.

Preocupado com a escassez de água potável e com os altos custos de tecnologias utilizadas para tratamento do líquido vital, Mallampati pretendia desenvolver algo que fosse acessível, principalmente em comunidades mais pobres.

No combate à poluição

A água pode ser contaminada por diversos modos, como pela eliminação de resíduos e efluentes industriais; pela falta de saneamento básico, com esgoto sendo despejado em leitos de rios; pela eutrofização; etc. Tudo isso sem contar o pouco controle do uso da água, que torna mais preocupante ainda o futuro de nossas reservas de água limpa. A sorte é que os tomates não estão em falta, e a nova descoberta revela que a casca do tomate é muito eficaz como adsorvente de poluentes, além de funcionar como biomaterial para remover tóxicos e substâncias orgânicas poluídas.

E se você também é um desses que não gosta de comer maçã com casca, saiba que ela também servirá para o tratamento das águas. Mallampati não parou nos tomates. Após a primeira descoberta, ele iniciou testes com cascas de maçã, que são também frequentemente descartadas pelas indústrias, e descobriu que, através do processo de adsorção, são muito eficientes na remoção de poluentes da água.

Agora, a próxima etapa é aplicar essa descoberta em lugares mais isolados, onde não há tratamento de água apropriado. Junto com seu professor orientador, Suresh Valiyaveettil, Mallampati quer trabalhar com ONGs para disseminar esse conhecimento e trazer benefícios à população.

Brasil

No Brasil, o uso da casca da fruta como purificador de água não é novidade, a química Milena Boniolo criou uma solução para o tratamento de água a partir da casca de banana.

E para saber mais sobre o reaproveitamento da banana clique aqui!

Veja também:
-Relatório alerta para falta de água e comida no futuro
-Há 40 anos, poluição nos rios paulistanos já era alvo de debate. Problema persiste
-Casca do coco verde pode ser aproveitada para a produção de fibras vegetais
-Peixe robô detecta poluição da água
-Poluição prejudica um dos principais reservatórios de São Paulo


 

Comentários  

 
0 #1 2013-09-02 17:39
Não vai mostrar isto para ricaeli(rsrsrsr srsrs)
Citar
 
 
0 #2 2013-09-02 17:39
Voce vai acabar me convencendo!!!! !rsrsrsrsr
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail