Tecidos inteligentes: a tecnologia está na moda?

eCycle

Conheça os tecidos inteligentes, que incorporam avanços tecnológicos para melhorar a vida das pessoas

tecidos inteligentes
Imagem de StockSnap por Pixabay

Tecidos inteligentes são tipos de tecidos que se servem dos avanços tecnológicos capazes de sentir e responder a estímulos do meio ambiente. Em outras palavras, peças de roupas fabricadas com tecidos inteligentes podem monitorar o ambiente ao redor para reagir a fatores externos da maneira mais benéfica para o ser humano. Os tecidos inteligentes se dividem em passivos, ativos e ultrainteligentes.

Nanotecnologia, inteligência artificial, biotecnologia, polímeros condutores e eletrônica orgânica são algumas das áreas que têm contribuído para a criação de tecidos inovadores e multifuncionais, capazes de monitorar e reagir, em tempo real, a estímulos diversos do ambiente. De acordo com um relatório Smart textiles and wearables: market, applications and technologies (“Tecidos inteligentes e utlizáveis: mercados, aplicações e tecnologias”), publicado pela consultoria de pesquisa Cientifica, em junho de 2017, os avanços tecnológicos adotados pela indústria têxtil darão um impulso de 130 bilhões para o mercado da moda até o ano de 2025.

Ainda segundo o relatório, os últimos vinte anos testemunharam a rápida introdução de nanomateriais em uma ampla variedade de processos têxteis. Isso inclui acabamentos antimanchas e antirrugas, proteção antimicrobiana e cuidado de feridas na pele com nanofibras, o que abriu novas possibilidades para fornecedores de nanomateriais e produtores de têxteis. E o avanço tem sido cada vez mais rápido.

Já é possível, por exemplo, fabricar eles com capacidade de monitoramento biométrico, como frequência cardíaca, temperatura, fatores ambientais e presença de gases tóxicos no ar. Inúmeros produtos disponíveis no mercado integram tecidos a sensores ou microcomputadores para criar novas formas de se vestir.

Categorias de tecidos inteligentes

Tecidos inteligentes passivos

Tecidos passivos somente absorvem informações sobre condições e estímulos do ambiente, através de sensores. Peças produzidas com tecidos inteligentes passivos podem ser usadas, por exemplo, para proteger a pele da ação dos raios UV.

Tecidos inteligentes ativos

Mais avançados que os primeiros, esse tipo de tecido é composto por sensores e agentes inteligentes que podem, por exemplo, memorizar formas, resistir à água, regular a temperatura (reconhecendo os pontos mais frios do corpo para, então, aquecê-lo, ou vice-versa), absorver vapores, entre muitas outras coisas.

Tecidos ultrainteligentes

Esta é a classe mais avançada de tecido inteligente. Além de captar informações do ambiente, os tecidos ultrainteligentes possuem um microcomputador embutido, capaz de atuar como uma espécie de “cérebro”. Roupas espaciais e algumas peças esportivas já dispõem desse tipo de tecnologia. Uma peça dry-fit, por exemplo, é ideal para atividades físicas, porque permite que o suor evapore e seja menos absorvido pela roupa.

Estética e melhoria de desempenho

Podem ser fabricados para dois fins: estéticos ou de melhoria de desempenho. Os exemplos estéticos incluem desde tecidos que iluminam até aqueles capazes de mudar de cor. Alguns desses tecidos captam a energia do meio ambiente, através de vibrações, som ou calor, e podem reagir a eles para proteger o corpo.

Já os voltados para melhorar o desempenho têm grande impacto nas indústrias de atletismo, esportes radicais e militar. Existem tecidos que ajudam a regular a temperatura corporal, reduzem a resistência ao vento e controlam as vibrações musculares. Em outras palavras, melhoram o desempenho atlético.

Podem proteger as pessoas contra perigos ambientais extremos. Isso inclui a radiação e os efeitos das viagens espaciais. As indústrias de saúde e beleza também estão aproveitando essas inovações. Por exemplo, já existem tecidos que liberam princípios ativos de substâncias com propriedades hidratantes, perfumes e ação antienvelhecimento diretamente no corpo.

Desde sua invenção na década de 1960 pela americana DuPont, a fibra sintética Lycra é um dos mais populares e tem sido amplamente utilizada, por sua excepcional elasticidade, no esporte e no mercado de moda. A Lycra modernizou os tecidos tradicionais, combinando-os a fibras naturais para criar roupas, biquínis, lingeries, meias, peças cirúrgicas comprimidas e móveis de interior elásticos, funcionais e confortáveis.

A membrana microporosa Gore-Tex, projetada por Wilbert e Robert Gore no final dos anos 1970, e desenvolvida por uma técnica semelhante à do Teflon, foi originalmente projetada para permitir que o corpo respirasse, ao mesmo tempo que era totalmente à prova de vento e água. Também foram desenvolvidos produtos para astronautas e roupas práticas para uso em temperaturas extremas de frio e, mais recentemente, os tecidos Gore-Tex têm sido usados para produtos de implantes médicos e na prevenção da propagação de bactérias em roupas médicas em hospitais.

Uma das mais recentes inovações foi a criação de um sensor incorporado a tecidos inteligentes que sobrevive a máquinas de lavar, martelos e até carros. Ao contrário de sensores comuns, que dependem de materiais como silício ou nanofios de ouro, ele pode ser feito com qualquer material condutor. Engenheiros da Universidade de Harvard acreditam que, no futuro, a tecnologia poderá ser usada para fazer medições biomecânicas e fisiológicas ao longo do dia de uma pessoa.

Um fator-chave para fabricantes de tecidos inteligentes é a combinação de conforto e design. Designers e tecnólogos devem, portanto, trabalhar em conjunto para entender as necessidades do dia a dia dos consumidores e, assim, criar peças capazes de satisfazer todas as demandas do mercado. Um dos desafios é aliar maior conforto, bem-estar e valor acessível para popularizar o uso deles.



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×