Cidade+Recicleiros abre inscrições para municípios mudarem a realidade do lixo

eCycle

Nesta edição, cidades com mais de 20 mil habitantes receberão recursos financeiros, tecnologia, treinamento e suporte para implementação de Plano Municipal de Coleta Seletiva

Reciclável
Imagem editada e redimensionada de Alfonso Navarro, está disponível no Unsplash

Entre o dia primeiro de agosto e o dia primeiro de setembro de 2019, todos os municípios brasileiros com população superior a 20 mil habitantes poderão se inscrever gratuitamente no edital Cidade+Recicleiros. A segunda edição do edital, uma parceria entre o Instituto Recicleiros e a empresa SIG Combibloc, contemplará até 12 cidades com assessoria técnica especializada para o desenvolvimento e implantação de seus programas de coleta seletiva de resíduos. As cidades que se destacarem nessa fase poderão ainda receber Unidades de Processamento de Materiais Recicláveis (UPMR), assessoria técnica de longo prazo, campanhas de conscientização para os moradores, e os recursos necessários para que os Programas de Coleta Seletiva funcionem de forma qualificada, independente, sustentável e economicamente viável. O objetivo? Contribuir para o avanço da coleta seletiva e reciclagem de resíduos pós-consumo em todo Brasil, por meio da implementação e disseminação de modelos inovadores e de alta eficiência em algumas regiões, pois para vencer o desafio do lixo em nível nacional é preciso começar localmente.

Erich Burger, sócio fundador da ONG Recicleiros, ressalta que as cidades não têm custo para receber e implementar o Programa. "O compromisso dos municípios será com a regulamentação da coleta seletiva por meio do plano que desenvolveremos em parceria com a administração municipal, e a realização da coleta e transporte dos resíduos descartados até a Unidade de Processamento de Materiais Recicláveis. Burger também explica a origem dos recursos financeiros necessários ao sucesso da iniciativa. "Eles vêm de um fundo formado pelo Instituto Recicleiros com recursos captados em diversas fontes, como empresas que investem no Cidade+Recicleiros para cumprir com as metas de Logística Reversa das embalagens que colocam no mercado". Entre as mais de 700 empresas que já aderiram ao Cidade+Recicleiros estão BASF, Cargil, Royal Canin, Red Bull, Colgate Palmolive, Aurora, Mars, Guabí, Ceratti e JBS.

Os investimentos aportados no programa Cidade+Recicleiros não são repassados ao município, mas direcionados à implementação da UPMR (obras e equipamentos); 60 meses de assessoria técnica e apoio à gestão do Programa (prefeitura e cooperativa); formação e capacitação de cooperativa de trabalho para executar os serviços de separação, beneficiamento e destinação do material reciclável; e ações de comunicação para engajar e orientar a população sobre o descarte seletivo. A seleção dos contemplados, baseada em critérios técnicos, será conduzida por um comitê de avaliação composto por especialistas do Instituto Recicleiros e pelos parceiros do edital.

Além do meio ambiente

O Programa Cidade+Recicleiros é fundamentado em três pontos principais: meio ambiente, pessoas e políticas públicas. O programa visa reduzir efetivamente os impactos da má gestão do lixo no meio ambiente, mas não se restringe a isso: a questão social está no holofote assim como as ações de conscientização ambiental e a implantação da UPMR, que será operada por meio de organizações de catadores de materiais recicláveis assessoradas ou mesmo formadas pelo Instituto Recicleiros, gerando trabalho e renda para população em estágio de vulnerabilidade social.

O programa de formação e assessoria técnica para organizações de catadores é uma das especialidades da ONG Recicleiros, que projeta empreendimentos capazes de remunerar seus trabalhadores com pelo menos o equivalente a um salário mínimo, garantindo também férias remuneradas, condições de trabalho adequadas e um ambiente motivador. Planejados para serem sustentáveis do ponto de vista econômico, podem ainda oferecer diversas oportunidades, se bem geridos e, para esse fim, o Instituto Recicleiros oferecerá um programa de assessoria intensiva por 24 meses, além de outros 36 de acompanhamento à gestão dessas organizações.

O edital Cidade+Recicleiros 2019 acontecerá em quatro etapas – vale lembrar que a participação no edital é voluntária e gratuita, e não haverá cobrança de qualquer taxa antes, durante ou após o processo de seleção:

  • 01/08/19 a 01/09/2019 – Inscrições;
  • Até 20/09/2019 – Envio da documentação (obrigatória e complementar) em arquivos digitalizados – os originais deverão ser enviados ao Instituto caso o município seja selecionado;
  • 30/09/2019 a 18/10/2019 – Entrevistas e reuniões entre a equipe Recicleiros e o grupo de trabalho dos municípios pré-selecionados;
  • 28/10/2019 – Divulgação dos municípios contemplados e publicação da agenda de trabalho.

"O Programa Cidade+Recicleiros tem um papel muito importante em trabalhar desenvolvendo e apoiando a cadeia de reciclagem no Brasil. A SIG tem o objetivo de ser uma empresa de impacto positivo, e impactar políticas públicas de reciclagem e criar oportunidade de parceria entre os principais influenciadores desta cadeia é um passo importante para alcançarmos este objetivo global", pontua Isabela De Marchi, responsável pela área de Sustentabilidade da SIG nas Américas.

2018, primeiro edital – No ano passado, os municípios brasileiros contemplados pelo Cidade+Recicleiros foram Casimiro de Abreu (RJ), Naviraí (MS) e Piracaia (SP). Depois das etapas de diagnóstico e desenvolvimento dos Planos de Coleta Seletiva, os municípios agora estão em fase de implantação das Unidades de Processamento de Materiais Recicláveis. O próximo passo será a inauguração das operações das coletas, cujo potencial total de material a ser reciclado mensalmente é de mais de 640 toneladas, com 162 postos de trabalho:

  • Casimiro de Abreu: 215 toneladas / 57 cooperados
  • Naviraí: 250 toneladas / 62 cooperados
  • Piracaia: 175 toneladas / 43 cooperados

"O Cidade+Recicleiros é uma forma segura e efetiva de solucionar a questão da reciclagem em municípios brasileiros, um projeto em que todas as partes saem ganhando: as prefeituras recebem o apoio necessário para efetivar a política pública da coleta seletiva que gera diversos benefícios e atrai visibilidade para a cidade; o setor empresarial investe em nosso programa para fomentar operações de alto impacto socioambiental associadas a resultados efetivos de reciclagem de suas embalagens; os catadores têm condições dignas de trabalho e perspectiva de crescimento; e os cidadãos passam a contar com serviços mais qualificados e um lugar ainda melhor para viver", conclui Burger.

Sobre o Instituto Recicleiros

É uma organização não governamental sem fins lucrativos, que desde 2007 se dedica ao desenvolvimento de soluções para fomentar a coleta seletiva inteligente e a gestão sustentável de resíduos em todo o país, o que engloba a drástica redução da quantidade de resíduos enviados para aterros e lixões. Assessora prefeituras no desenvolvimento de planos para qualificação do sistema público de coleta de resíduos; implementa unidades de processamento de materiais recicláveis de alta eficiência, gerando oportunidades de trabalho para a população de baixa renda e economia de recursos financeiros e ambientais para os municípios; e cria soluções inovadoras e de alto impacto em logística reversa de embalagens para atender ao desafio do setor empresarial com qualidade e custos competitivos. Trabalha para que cidades e pessoas possam se desenvolver de maneira sustentável e harmônica. Jericoacoara (CE) é um case do sucesso do Cidade+Recicleiros, cujo plano de coleta seletiva foi implantado em 2017 e atualmente recicla 40 toneladas de resíduos/mês. Assista ao vídeo sobre a ONG:

Sobre a SIG

É uma das líderes no fornecimento de sistemas e soluções para embalagem asséptica. A empresa trabalha em parceria com seus clientes para garantir alimentos seguros, sustentáveis e com preço justo para consumidores em todo o mundo. Sua tecnologia única e capacidade de inovação incomparável, permite oferecer aos clientes soluções completas para produtos diferenciados, fábricas inteligentes e embalagens conectadas; tudo para atender às necessidades do consumidor final. Fundada em 1853, a SIG está sediada em Neuhausen, Suíça. Os conhecimentos e experiência de seus 5.000 colaboradores em todo o mundo permitem atender, rapidamente e com eficiência, as necessidades de seus clientes em 65 países. Em 2018, a SIG produziu mais de 35 bilhões de embalagens cartonadas e obteve uma receita de 1,7 bilhão de euros.


Veja também:

LAST_UPDATED2  

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail