O que significa TPM, quais seus sintomas e tratamento

eCycle

A TPM, ou síndrome pré-menstrual, é uma condição muito comum conheça seus sintomas e tratamento

TPM

A TPM, ou síndrome pré-menstrual é uma condição física conhecida por afetar o estado emocional, físico e o comportamental da mulher durante certos dias do ciclo menstrual, geralmente pouco antes da menstruação.

A TPM é uma condição muito comum. Seus sintomas afetam até 85% das mulheres.

Os sintomas da TPM começam entre cinco e onze dias antes do período menstrual e geralmente desaparecem quando a menstruação começa. A causa do TPM é desconhecida. No entanto, muitas pesquisadoras acreditam que ela esteja relacionada a uma mudança nos níveis de hormônios sexuais e da serotonina no início do ciclo menstrual.

Os níveis de estrogênio e progesterona aumentam durante certos períodos do mês. Um aumento desses hormônios pode causar alterações de humor, ansiedade e irritabilidade. Os esteroides ovarianos também modulam a atividade em partes do cérebro associadas a sintomas pré-menstruais.

A serotonina é uma substância química presente no cérebro e no intestino que é capaz de afetar o humor, as emoções e os pensamentos. Por isso, as mudanças nos níveis desse hormônio no período da TPM podem afetar de maneira significativa o estado da pessoa.

Fatores de risco para TPM incluem:

  • Histórico de depressão ou transtornos de humor, como depressão pós-parto ou transtorno bipolar;
  • Histórico familiar de TPM;
  • Histórico familiar de depressão;
  • Violência doméstica;
  • Abuso de substâncias;
  • Trauma físico;
  • Trauma emocional;

Condições associadas incluem:

  • Dismenorréia;
  • Transtorno depressivo maior;
  • Transtorno afetivo sazonal;
  • Distúrbio de ansiedade generalizada;
  • Esquizofrenia;

Sintomas da TPM

O ciclo menstrual da mulher dura em média 28 dias. A ovulação, período em que um óvulo é liberado dos ovários, ocorre no 14º dia do ciclo. A menstruação, ou sangramento, ocorre no dia 28 do ciclo. Os sintomas da TPM podem começar por volta do dia 14 e durar até sete dias após o início da menstruação.

Os sintomas da TPM costumam ser leves ou moderados. Quase 80% das mulheres relatam um ou mais sintomas que não afetam substancialmente a rotina, de acordo com a revista American Family Physician.

De 20 a 32% das mulheres relatam sintomas moderados a graves que afetam algum aspecto da vida. De 3 a 8% por cento relatam possuir transtorno disfórico pré-menstrual. A gravidade dos sintomas pode variar por pessoa e por mês. Os sintomas da TPM incluem:

  • Inchaço abdominal;
  • Dor abdominal;
  • Mamas doloridas;
  • Acne;
  • Desejos por comida, especialmente doces;
  • Prisão de ventre;
  • Diarreia;
  • Dores de cabeça;
  • Sensibilidade à luz ou som;
  • Fadiga;
  • Irritabilidade;
  • Mudanças nos padrões de sono;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Tristeza;
  • Explosões emocionais.

Quando procurar ajuda médica

Procure ajuda médica se a dor física, alterações de humor e outros sintomas começarem a afetar sua vida diária ou se os sintomas não desaparecerem. O diagnóstico é feito quando você tem mais de um sintoma recorrente no período correto que é grave o suficiente para causar comprometimento e está ausente entre a menstruação e a ovulação. O seu médico também deve descartar outras causas, como:

  • Anemia;
  • Endometriose;
  • Doença da tiroide;
  • Síndrome do intestino irritável (SII);
  • Síndrome da fadiga crônica;
  • Tecido conjuntivo ou doenças reumatológicas;

Sua médica pode perguntar sobre o histórico de depressão ou transtornos de humor na família para determinar se seus sintomas são resultado de TPM ou outra condição. Algumas condições, como SII, hipotireoidismo e gravidez, apresentam sintomas semelhantes aos da TPM. A médica pode fazer um teste de hormônio da tireoide para garantir que sua glândula tireoide esteja funcionando adequadamente, um teste de gravidez e, possivelmente, um exame pélvico para verificar se há algum problema ginecológico.

Manter um diário de seus sintomas é outra maneira de saber se você tem TPM. Use um calendário para acompanhar seus sintomas e a menstruação todos os meses. Se os seus sintomas começarem na mesma época todos os meses, a TPM é uma causa provável.

Como aliviar os sintomas da TPM

A TPM não tem cura, mas é possível adotar alguns hábitos para aliviar seus sintomas. Se você tem uma forma leve ou moderada de síndrome pré-menstrual, as opções de tratamento incluem:

  • Beber muito líquido para aliviar o inchaço abdominal;
  • Possuir uma dieta balanceada para melhorar o nível geral de saúde e energia, o que significa ingerir muita fruta e vegetais e reduzir a ingestão de açúcar, sal, refinados, glúten, cafeína e álcool;
  • Tomar suplementos, como ácido fólico, vitamina B-6, cálcio e magnésio para reduzir cólicas e alterações de humor;
  • Tomar vitamina D para reduzir os sintomas;
  • Dormir pelo menos oito horas por noite para reduzir a fadiga;
  • Praticar exercícios moderados para diminuir o inchaço e melhorar a saúde mental;
  • Reduzir o estresse, como por meio do exercício e da leitura;
  • Fazer terapia comportamental cognitiva, que tem se mostrado eficaz.

Você pode tomar medicação para a dor, como ibuprofeno ou aspirina, para aliviar dores musculares, dores de cabeça e cólicas estomacais. Você também pode tentar um diurético para diminuir o inchaço. Mas tome medicamentos e suplementos apenas depois de procurar ajuda médica. Conheça alguns remédios naturais para a TPM na matéria: "Receitas de remédio natural para TPM".

TPM grave: transtorno disfórico pré-menstrual

Sintomas graves da TPM são raros. Uma pequena porcentagem de mulheres que apresentam sintomas graves têm transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM), que afeta entre três e 8% das mulheres.

Os sintomas do transtorno disfórico pré-menstrual podem incluir:
  • Depressão;
  • Pensamentos de suicídio;
  • Ataques de pânico;
  • Ansiedade extrema;
  • Raiva intensa;
  • Crises de choro;
  • Falta de interesse nas atividades diárias;
  • Insônia;
  • Dificuldade para pensar ou focar;
  • Compulsão alimentar;
  • Dores dolorosas;
  • Inchaço.
Os sintomas do transtorno disfórico pré-menstrual podem ocorrer devido a alterações nos níveis de estrogênio e progesterona. Mas também existe uma relação entre baixos níveis de serotonina e o transtorno disfórico pré-menstrual.

Seu médico pode fazer o seguinte para descartar outros problemas médicos:
  • Exame físico;
  • Exame ginecológico;
  • Hemograma completo;
  • Teste de função hepática;
Eles também podem recomendar uma avaliação psiquiátrica. Uma história pessoal ou familiar de depressão grave, abuso de substâncias, traumas ou estresse podem desencadear ou piorar os sintomas do transtorno disfórico pré-menstrual.

O tratamento varia. Seu médico pode recomendar:
  • Exercício diário;
  • Suplementos vitamínicos, como cálcio, magnésio e vitamina B-6;
  • Dieta livre de cafeína
  • Aconselhamento individual ou em grupo
  • Aulas de gerenciamento de estresse
  • Drospirenona e etinilestradiol em comprimido, que é a única pílula anticoncepcional aprovada pela Food and Drug Administration para tratar os sintomas do transtorno disfórico pré-menstrual.

Se os sintomas do TDPM não melhorarem, o médico pode prescrever um antidepressivo inibidor seletivo da recaptação da serotonina. Esse medicamento aumenta os níveis de serotonina no cérebro e tem muitos papéis na regulação da química do cérebro que não se limitam à depressão. Seu médico também pode sugerir terapia cognitivo-comportamental, que é uma forma de aconselhamento que pode ajudá-lo a entender seus pensamentos e sentimentos e a mudar seu comportamento.

Você não pode evitar a TPM ou o TDPM, mas os tratamentos descritos acima podem ajudar a reduzir a gravidade e a duração de seus sintomas.

Os sintomas de TPM e TDPM podem recorrer, mas geralmente desaparecem após o início da menstruação. Um estilo de vida saudável e um plano de tratamento abrangente podem reduzir ou eliminar os sintomas da maioria das mulheres.


Fonte: Healthline

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail