Quais os sintomas da anemia aplástica?

eCycle

Sintomas da anemia aplástica podem ser confundidos com outras condições clínicas. Entenda

anemia

Anemia aplástica é uma condição autoimune sem causa definida. Nesse tipo de anemia, a medula óssea deixa de produzir as células que compõem o sangue, como glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas, causando sintomas como palidez, cansaço, hematomas, sangramentos, febre e tendência a infecções.

Quando não é tratada, num período de dez meses, a anemia aplástica pode levar à morte devido a infecções.

Sintomas

Os principais sintomas da anemia aplástica incluem:

  • Palidez na pele e nas mucosas;
  • Infecções frequentes;
  • Hematomas sem causa aparente;
  • Hemorragias excessivas em pequenos cortes;
  • Cansaço;
  • Falta de ar;
  • Taquicardia;
  • Hemorragia na gengiva;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Erupção na pele.

Diagnóstico

O diagnóstico da anemia aplástica não é fácil. Isso porque os sinais e sintomas desse tipo de anemia podem ser confundidos com outros quadros clínicos.

Entretanto, o diagnóstico é de extrema importância para o atendimento adequado, resultando num melhor resultado terapêutico e prognóstico do caso.

O diagnóstico da anemia aplástica pode ser feito por meio de hemograma, a fim de verificar as contagem de hemoglobina, plaquetas, neutrófilos e reticulócitos.

E/ou por meio de biópsia da medula óssea, raio-x dos ossos, dosagem da vitamina B12, teste da ferritina, sorologia para infecções virais, exames bioquímicos, estudo citogenético e coombs direto e indireto.

Causas

A anemia aplástica pode ser congênita ou adquirida. Ela pode ser causada pelo uso de medicamentos, infecções, neoplasias (formas de tumores e câncer) no sangue, doenças sistêmicas, exposição a radiação e agentes químicos, entre outras causas.

Há relatos de que populações de origem asiática têm maior incidência da doença. Mas a grande maioria dos casos de anemia aplástica é adquirida.

Nos casos de anemia aplástica adquirida, ela pode ser causada, por exemplo, por deficiência de vitaminas, leucemia, leishmaniose, doenças imunológicas ou que estimulem a ação do baço.

Tratamento

O tratamento para a anemia aplástica é definido pelo hematologista de acordo com a causa que gerou cada caso. Ele pode ser dar por meio de transfusões sanguíneas, transplante de medula óssea, retirada do baço, antibiótico para as infecções e medicamentos corticoides ou imunossupressores como metilprednisolona, ciclosporina e prednisona.



Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail