O que é dislexia?

eCycle

O transtorno pode causar prejuízos emocionais, por isso é importante o diagnóstico precoce

dislexia
Imagem: Dislexia nens por Cuidado infantil está licenciado sob CC-BY-SA-3.0

A dislexia, também conhecida como dislexia do desenvolvimento, é um transtorno de aprendizagem que a comunidade médica considera como sendo de origem neurobiológica. Entretanto, há outras áreas do conhecimento que divergem quanto à origem da dislexia. Independente disso, a pessoa com dislexia apresenta um comportamento diferente da maioria no que diz respeito aos processos relacionados à leitura.

A principal característica da pessoa com dislexia, chamada de dislexa, é a dificuldade para associar a imagem das letras ao som que elas representam. Mas, de acordo com o site do Ministério da Saúde, a dislexia também apresenta outros sintomas, tais como:

Sintomas da dislexia

  • Dificuldades com a linguagem e com a escrita;
  • Dificuldades com a ortografia;
  • Lentidão na aprendizagem da leitura;
  • Dificuldade com a matemática, sobretudo na assimilação de símbolos e para decorar tabuada;
  • Dificuldades com a memória de curto prazo e com a organização;
  • Dificuldades em seguir indicações de caminhos e em executar sequências de tarefas complexas;
  • Dificuldades para compreender textos escritos;
  • Dificuldades em aprender uma segunda língua;
  • Dificuldade de aprender rimas e canções;
  • Dificuldades com a linguagem falada;
  • Dificuldade com a percepção espacial;
  • Confusão entre direita e esquerda;
  • Desatenção e dispersão;
  • Dificuldade em copiar de livros e da lousa;
  • Dificuldade em manusear mapas, dicionários, listas telefônicas, etc.

Diagnóstico

O diagnóstico da dislexia é feito com base em consultas, avaliação multidisciplinar, processamento auditivo e audiometria (avaliação da capacidade para apreender os diferentes sons da fala), treinamento auditivo em cabine e exame neurológico.

É importante que o diagnóstico seja realizado precocemente, pois se diagnosticada tarde a dislexia pode causar prejuízos emocionais na criança e aumentar a defasagem escolar. Para isso, é preciso que a criança (ou adulto) com a suspeita de dislexia seja analisada por uma equipe multidisciplinar formada por psicólogo, fonoaudiólogo e psicopedagogo clínico. Dependendo do andamento da consulta, a equipe multidisciplinar pode demandar avaliação de outros profissionais como neurologistas ou oftalmologistas, por exemplo.

Tratamento

O tratamento da dislexia é realizado de acordo com a necessidade de cada pessoa. A partir de uma avaliação minuciosa e conhecendo as particularidades de cada caso, os motivos das dificuldades, o potencial e as características do indivíduo, o profissional capacitado utilizará a abordagem terapêutica que achar mais adequada para a situação.

Com o tratamento é possível que a pessoa com dislexia apresente melhora consistente e progressiva. Quem possui dislexia consegue contornar a dificuldade e superar os obstáculos na forma de lidar com a linguagem. Mesmo no caso da dislexia diagnosticada tardiamente, os adultos aprendem a conviver com o transtorno, e, com o tratamento adequado, desenvolvem estratégias que compensarão as dificuldades, o que traz ganhos para a vida do dislexo, principalmente no que diz respeito à vida acadêmica. Mas para obter sucesso é importante que haja entrosamento entre o profissional da saúde e a pessoa com dislexia.



Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail