Conheça as técnicas de neutralização de carbono

eCycle

Conheça as diversas técnicas consolidadas e promissoras para a captação e neutralização de carbono

neutralização de carbono

As formas de neutralização de carbono ocorrem por meio de diferentes métodos, alguns simples outros bem complexos. Para neutralizar o carbono emitido é necessário retirar o CO2e (CO2 equivalente) da atmosfera, promovendo assim o sequestro de carbono.

Devido aos problemas emergentes com o aquecimento global, ações em escala global estão sendo exigidas por lei ou por pressão da sociedade para tentar frear ou minimizar a emissão dos gases de efeito estufa (GEEs). Como explicado na matéria "O que é neutralização de carbono?", uma alternativa para equilibrar nossas emissões é por via de técnicas de neutralização de carbono.

O plantio de árvores é a forma de neutralizar carbono mais comum, devido ao fácil acesso de compra por qualquer um, sendo empresa ou pessoa. Além do sequestro de carbono, o reflorestamento e conservação de florestas trazem diversos outros benefícios para o solo, água, biodiversidade, entre outros. Saiba mais na matéria "Técnicas de neutralização de carbono: plantio de árvores".

Uma técnica comum que está ganhando espaço é a neutralização de carbono por meio de energias alternativas. A geração de energia é uma grande emissora de carbono em termos globais, portanto, substituir energias convencionais por fontes de energia 100% limpas é uma atitude eficiente de neutralização de carbono. A matéria "Técnicas de neutralização de carbono: energias renováveis" explica como funciona esse mercado.

Outras formas de neutralização de carbono estão sendo pesquisadas, avaliadas e testadas para serem cada vez mais eficientes e ainda não são tão comuns. É o caso da técnica de captura e armazenamento de carbono - CCS (sigla em inglês para carbon capture and storage). O CCS pode ser a única opção para alcançar reduções significativas de carbono gerado pelo uso de combustíveis fósseis. Veja o processo desse método na matéria "Técnicas de neutralização de carbono: captura e armazenamento de carbono (CCS)".

Acelerar processos naturais de intemperismo para capturar CO2 com reações naturais é outro método que pode ser uma opção de técnica de neutralização de carbono. Os silicatos minerais presentes em rochas quando dissolvidos pelo intemperismo reagem com o CO2 atmosférico capturando-o e convertendo-o para formas estáveis. Parece complexo? entenda melhor na matéria "Técnicas de neutralização de carbono: aceleração do intemperismo".

A técnica de preservar e aumentar o estoque de carbono no solo também é bastante promissora. Por meio do manejo correto do solo e adição de matéria orgânica é possível armazenar carbono realizando assim a neutralização de emissões residuais. Veja como é simples esse método na matéria "Técnicas de neutralização de carbono: estoque de carbono no solo".

Uma outra forma de sequestrar carbono da atmosfera é pela fertilização oceânica. Ela consiste na adição de ferro no oceano para aumentar o crescimento biológico da área e converter mais CO2 atmosférico em carbono estável. Entretanto, a compensação de carbono por essa técnica ainda é incerta devido aos impactos ainda não compreendidos no ecossistema marinho. Veja mais sobre os desafios e limitações dessa técnica na matéria "Técnicas de neutralização de carbono: fertilização oceânica".

Como saber se produzo emissão de carbono? Preciso neutralizar?

A pegada de carbono (carbon footprint - em inglês) é uma metodologia criada para medir as emissões de gases estufa - todas elas, independente do tipo de gás emitido, são convertidas em carbono equivalente. Esses gases, incluindo o gás carbônico, são emitidos na atmosfera durante o ciclo de vida de um produto, de processos ou de serviços. São exemplos de atividades que geram emissões a queima de combustíveis fósseis como as viagens de avião e a colheita mecanizada, consumo de qualquer natureza (alimentação, vestimenta, entretenimento), produção de eventos, a criação de pastagem para gado, o desmatamento, a produção de cimento, entre outras. Todas essas atividades, além dos outros gases, emitem carbono e podem ser realizadas tanto por pessoas, quanto por empresas, ONGs e governos - por isso, todas essas entidades podem realizar a neutralização de carbono.

Se você come um prato de arroz e feijão, saiba que houve uma pegada de carbono para essa refeição - se em seu prato contiver alimentos de origem animal, essa pegada é ainda maior (plantação, cultivo e transporte). Conhecer a emissão de carbono, direta ou indiretamente, é muito importante para reduzi-la com a finalidade de desacelerar o aquecimento global, melhorar a qualidade de vida do planeta, reduzir a pegada ecológica e evitar o overshoot, conhecido como a sobrecarga da Terra.

Reduzir o consumo supérfluo e optar por uma postura mais amigável ao meio ambiente, praticando o descarte correto e a compostagem, por exemplo, são formas de evitar a emissão de carbono. Já a emissão de carbono que não foi possível evitar, é preciso neutralizar.

Como posso fazer a neutralização de carbono?

Algumas empresas, como a Eccaplan, oferecem o serviço de cálculo e neutralização de carbono para indivíduos e empresas. As emissões inevitáveis podem ser compensadas em projetos ambientais certificados. Dessa forma, a mesma quantidade de CO2 emitida nas empresas, produtos, eventos ou no dia a dia de cada pessoa, é compensada com incentivo e uso de tecnologias limpas.

A compensação ou neutralização de carbono, além de viabilizar financeiramente projetos ambientais, melhora a qualidade de vida das pessoas e promove o uso sustentável de áreas verdes. Para saber como começar a fazer a neutralização do carbono emitido por você, sua empresa ou evento, assista ao vídeo e preencha o formulário a seguir:




Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail