Evite a contaminação de alimentos na geladeira

eCycle

A geladeira é um dos itens da sua cozinha com maior potencial para contaminar os alimentos com germes e bactérias. Aprenda a se prevenir!

Contaminação de alimentos na geladeira
Imagem editada e redimensionada de Marco Verch, está disponível no Flicker e licenciada sob CC BY 2.0

A escolha pelos vegetais no cardápio diário é ótima para a saúde, para o bolso e para o meio ambiente. Eles são alimentos mais nutritivos, econômicos e sua produção não consome tanta água como as carnes, por exemplo. Além disso, se você tiver condições de consumir alimentos orgânicos, você evita a ingestão de agrotóxicos. Mas esse esforço por uma alimentação mais saudável não adianta muito se você permitir que ocorra a contaminação de alimentos na geladeira.

Se não forem armazenados corretamente, frutas e vegetais podem ser contaminados por germes e bactérias presentes na geladeira. Um estudo da NSF International, organização americana de teste, inspeção e certificação de produtos, constatou que a gaveta de legumes costuma ser um dos locais mais infectados de toda a cozinha. E.coli, Salmonella, Listeria, bolores e leveduras são os micro-organismos mais frequentes na gaveta

Segundo a pesquisa, um em cada seis norte-americanos contrai doenças anualmente devido à ingestão de alimentos contaminados, sendo que 21% das vezes isso ocorre em casa. Outros locais da cozinha com alta presença de germes são o compartimento da geladeira para carnes, a junta do liquidificador e até o abridor de latas.

O estudo analisou 14 itens comuns em cozinhas e encontrou as bactérias citadas como as principais causas de contaminação. Os destaques na análise são:

  • E. coli - 36% dos itens continham E. coli. Os itens com E. coli incluíam o compartimento da geladeira, espátula de borracha, junta do liquidificador, abridor de latas e cortador de pizza;
  • Salmonella - 36% dos itens estava contaminados pela Salmonella, incluindo os compartimentos de vegetais e carnes da geladeira, abridor de latas, junta do liquidificador e o selo de borracha de um pote hermético;
  • Levedura e mofo - Todos os 14 itens (100%) apresentaram resultado positivo para levedura e mofo. Seis itens (43%) apresentaram resultado positivo em níveis preocupantes: compartimento de vegetais da geladeira, espátula de borracha, junta do liquidificador, compartimentos de gelo e água da geladeira e o selo de borracha do pote hermético;
  • Listeria - 14% dos itens apresentaram resultado positivo para Listeria. A bactéria foi encontrada no compartimento de vegetais e na vedação da porta da geladeira.

Dicas para evitar a contaminação de alimentos na geladeira

Portanto, é importante conhecer formas de evitar a contaminação de alimentos na geladeira. Confira algumas dicas:

1. Troque os vegetais de lugar e consuma-os rapidamente

Se um alimento fica na gaveta por muito tempo, os germes também terão mais tempo para crescer ao seu redor. Certifique-se de trocar os vegetais de lugar (dentro da própria gaveta) sempre que possível e realize o consumo o mais rápido que puder;

2. Verifique a temperatura da geladeira

A temperatura da sua geladeira deve ser mantida a aproximadamente 4 °C ou abaixo disso. Desse modo, os alimentos se manterão preservados e a temperatura impedirá que os micro-organismos existentes se multipliquem;

3. Lave suas gavetas mensalmente

Para ficar a salvo das bactérias e germes, a NSF recomenda lavar a gaveta de vegetais uma vez por mês. Comece limpando o interior e, se possível, retire a gaveta da geladeira. Em seguida, misture detergente neutro e água morna em uma bucha vegetal e aplique no local. Para tirar o mau cheiro, misture um quarto de copo de água e duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio e faça a limpeza com um pano. Espere que a gaveta seque ou enxugue-a com outro pano antes de fazer a devolução à geladeira.

4. Descongele os alimentos da maneira certa

Você pode descongelar alimentos na geladeira, em água fria ou no microondas. Cada alimentos exige um tipo de descongelamento específico. Por isso, verifique a forma correta para evitar que líquidos ou partes do alimento a ser descongelado vazem na geladeira ou freezer e contaminem outros alimentos.

5. Preste atenção às datas de validade

Não é só no caso de enlatados que é importante observar a validade. Os alimentos frescos ou congelados também têm uma duração determinada e que deve ser seguida. Depois da data de validade, os alimentos podem desenvolver bactérias e contaminar outras comidas. Lembre-se também que o freezer apenas retarda a proliferação de germes nos alimentos, mas ela não deixa de ocorrer, ou seja, eles não duram para sempre apenas por que estão congelados. Cada alimento congelado tem uma duração diferente, que costuma variar entre dois e seis meses, e é importante controlar essas datas.


Veja também:

 

Comentários 

 
+2 #1 2013-05-29 18:16
Tudo relacionado a higiene é saúde é bom.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×