Acne: causas e dicas naturais para amenizar o problema

Entenda melhor o que causa a acne e como remediar a situação naturalmente

As espinhas incomodam muita gente. Mas quando a adolescência passa e elas continuam a incomodar, é preciso ficar atento. Você sabe o que é acne e qual a diferença entre espinha e acne? Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, uma única espinha não pode ser chamada de acne, apenas o conjunto dessas erupções, que se desenvolvem quando os poros da pele permanecem obstruídos, seja pelo excesso de células mortas ou por bactérias.

As espinhas começam a aparecer na puberdade, pois é quando há um aumento na atividade hormonal. A dermatologista Debra Jaliman especifica em um artigo que elas surgem quando os hormônios masculinos das glândulas suprarrenais (adrenalina) estimulam e ativam o óleo das glândulas sebáceas (pele). Esse óleo é uma substância natural do corpo e faz parte da lubrificação e proteção da pele. Sob certos aspectos, as células próximas à superfície podem impedir as aberturas das glândulas sebáceas, o que causa o acúmulo de óleo por baixo delas.

Fatores que contribuem

Em alguns casos, o contato a partir de capacetes e proteções para o rosto podem agravar a acne. Medicamentos também podem causar ou piorar a acne, como os que contêm iodetos, brometos, ou esteroides orais ou injetáveis.

Uma pesquisa feita com mulheres mostra que 41% delas têm ou tiveram acne. Apesar das espinhas aparecerem por conta dos níveis de testosterona elevado na puberdade, outras doenças também fazem com que esse hormônio e o estrogênio aumentem. A mais comum chama-se síndrome do ovário policístico, ou SOP.

SOP

Esse distúrbio endocrinológico que afeta cerca de 10% das mulheres em geral é caracterizado pelo aumento de hormônios masculinos no corpo. Um dos sintomas mais notáveis do SOP é a acne, além do aumento do volume do ovário, dos ciclos irregulares da menstruação, do ganho de peso e da queda de cabelo.

Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo afirma que essa doença tem origem genética e também que está associada à produção da insulina em excesso pelo organismo, que em grande quantidade provoca o desequilíbrio hormonal.

As regiões onde a acne mais aparece são rosto, busto, costas, pescoço e ombros, onde é maior a manifestação de glândulas sebáceas, que são as responsáveis pela produção do sebo. Qualquer tipo de acne pode ser controlado e tratado, mas é de suma importância que a pessoa vá buscar tratamento médico, sem importar a idade. Ao se manifestar de uma forma intensa, a acne pode afetar a qualidade de vida e a autoestima.

No momento da consulta ao dermatologista, você pode questioná-lo sobre a possibilidade de utilizar alguns dos tratamentos para acne e produtos abaixo, que são mais naturais. Vamos a eles:

  1. Óleo de melaleuca: extraído das folhas de uma árvore nativa da região da Austrália, o óleo de melaleuca pode ter resultados tão bons quanto os cremes convencionais contra a acne;
  2. Leite de magnésia: é usado para reduzir a oleosidade na pele. A aplicação pode ser feita com algodão, mas apenas uma vez ao dia para evitar o ressecamento;
  3. Aloe Vera: apesar de não evitar que ocorra a acne, o gel dessa planta ajuda na cicatrização e alivia o inchaço e a inflamação. Basta passar o produto uma ou duas vezes ao dia;
  4. Óleo de jojoba: esse óleo vegetal, extraído da semente da planta de jojoba, regula o pH da pele. Então, se você tem a pele mista (nem seca nem oleosa), ele é ideal para hidratar e equilibrar a oleosidade do rosto, já que não vai obstruir os poros;
  5. Vinagre de maçã: é ótimo contra espinhas, pois ele mata as bactérias que podem estar causando esse problema. Ele também seca o excesso de óleo e tudo isso ajuda a restaurar a textura natural da sua pele;
  6. Carvão vegetal ativado: é usado como esfoliante para absorção de impurezas da pele, ou via oral, por cápsulas, que ajudarão as toxinas a saírem do organismo. Além disso, ele possui propriedades cicatrizantes e antibacterianas;
  7. Tomate, limão, abacate e pepino: são muito eficazes na limpeza da pele, eliminando bactérias da superfície. Eles ajudam a combater a vermelhidão, hidratam a pele e removem o óleo extra. Além de tudo isso, são fonte de vitamina C, que controla os ferimentos de acne e revitaliza a pele. O uso de tamarindo com limão também previne a formação de espinhas;
  8. Leite (iogurte): há quem diga que os alimentos lácteos possam causar acne pela quantidade de hormônios extras que vêm neles. Mas quando não ingerido, o leite ou o iogurte com mel podem se tornar uma "máscara" que acalma a pele irritada, junto com seus ácidos antibacterianos e a gordura, que umedece e nutre;
  9. Batata: cortando-as em tiras, deve-se passar seu suco nas partes da pele com acne - é uma tática bem eficiente. Funciona por ela ter 70% de vitamina C, que é a que regula o colágeno e ameniza as partes danificadas da pele, e vitamina B, que regenera as células da pele;
  10. Azeite: o óleo ajuda a rejuvenescer, trazendo de volta o que a acne antes tinha danificado. Sendo de natureza ácida, ele possui antioxidantes e vitaminas E e K. Sua acidez também pode branquear o local e sumir com as cicatrizes se seu uso for regular, além de que é um excelente hidratante.
  11. Clara de ovos: por possuir proteínas e aminoácidos, a clara de ovos diminui os poros e impede o aparecimento de novas acnes. Também clareia a pele enquanto cicatriza. Deixe as claras por alguns minutos sobre a pele antes de enxaguar com água morna;
  12. Mamão papaya: é um remédio totalmente natural que remove as células mortas da pele e o excesso de lipídios, deixando-a mais macia. Ele também contém uma enzima que reduz a inflamação e ajuda a evitar a inflamação e evita a formação de pus;
  13. Casca de laranja e banana: a vitamina C da casca da laranja é particularmente útil porque faz com que novas células saudáveis possam crescer. A casca da bananacontém um antioxidante muito poderoso que reduz o inchaço e a inflamação;
  14. Vaporização: o vapor abre e higieniza os poros. Basta apenas ferver a água em uma panela, despejá-la em uma bacia e armar uma toalha por sobre a cabeça para prender o vapor naquela região;
  15. Mel, canela e aveia: a canela possui propriedades antimicrobianas, o mel é um antibiótico e a aveia é rica em fibras e zinco  - juntos, eles fazem uma combinação ótima para o combate da acne;
  16. Açúcar : misturado com água, leite ou azeite, o açúcar ajuda a se livrar das excessos da pele, agindo como esfoliante e desobstruindo os poros.
  17. Chá verde: um estudo mostrou que o chá verde possui um antioxidante que reduz a quantidade de sebo, a inflamação e o crescimento bacteriano na pele. Você pode aplicar com um pano macio ou um algodão, mas também há quem passe o saquinho do chá (mergulhado por 2 ou 3 minutos em água morna) na parte do rosto. Há também a opção do suco verde, em que se bate no liquidificador uma laranja lima, uma folha de couve, uma maçã verde e uma rodela de abacaxi. Por causa das ações anti-inflamatória e desintoxicante desses itens.
  18. Óleo Neem: Já ouviu falar no óleo de neem? Ele possuí propriedades que eliminam as bactérias causadoras de acne e evita que novas possam surgir. Para saber mais, confira a matéria "Óleo de neem é indicado contra acne e também serve como repelente natural"

Essas dicas não devem ser colocadas em prática ao mesmo tempo e, relembrando, devem ser tomadas com a anuência de um dermatologista.

Alternativas do dia a dia

Para prevenir a acne, alternativas como lavar a fronha do travesseiro uma vez por semana, não tocar o rosto com as mãos, manter o cabelo longe do rosto e preso, principalmente se ele for oleoso, evitar roupas muito apertadas e maquiagens que contêm óleo ajudam a impedir que bactérias e células mortas se acumulem na pele

Evitar o uso de produtos contra a acne que contenham triclosam e o lauril sulfato de sódio ajuda a preservar o meio ambiente. Experimente os produtos caseiros e seja sustentável.

Tratamentos adicionais 

Para tratar a acne grave, seu médico pode recomendar outros procedimentos. A maioria funciona com a remoção da pele danificada para remoção das cicatrizes.

  • Terapia fotodinâmica: também conhecido como tratamento a laser, é por impulsos de luz que é retirado a camada superior da pele.
  • Dermoabrasão: por meio de uma escova rotativa, é retirada a camada superior da pele.
  • Peeling químico: em uma clínica de estética, é aplicado um produto químico para o rosto, que basicamente queima a camada superior da pele. Depois disso, ela se descasca sozinha e o que fica é a pele menos danificada por baixo.


Veja também:


 

Comentários  

 
0 #1 2014-07-24 20:52
Amei essas dicas!
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail