Nos EUA, consumidores dão preferência ao sabonete líquido e isso pode representar problemas ambientais

Maioria dos americanos entre 18 e 24 anos está escolhendo sabão líquido nos mercados e farmácias porque pensam que sabonetes estão cobertos de germes

Sabonete líquido

Um novo relatório do grupo de pesquisa Mintel revela que as vendas de sabonete em barra estão baixas nos EUA... Já as vendas de sabão líquido estão borbulhando. Vamos aos números:

  • Entre 2014 e 2015, as vendas de sabonete em barra caíram 2,2% em comparação com um crescimento geral do mercado de 2,7%.
  • A porcentagem de famílias que usa sabonete em barra diminuiu de 89% para 84% entre 2010 e 2015.
  • Cerca de 55% de todos os consumidores acreditam que sabonetes em barra são menos convenientes do que as variedades líquidas.
  • Aproximadamente 60% dos consumidores entre 18 e 24 anos acreditam que os sabonetes de barra são cobertos em germes após o uso; 31% cento dos consumidores maiores de 65 anos acreditam o mesmo.

Para quem preza por conveniência, sabonetes líquidos parecem ótimos. Eles não se sujam, não escorregam de nossas mãos, não exigem um suporte para a barra. Mas há outros lados a serem considerados. Se levarmos em conta que foram gastos US$ 2,7 bilhões nos EUA apenas com sabonete líquido em 2015 e que cada recipiente custou cerca de US$ 10, pode-se estimar que 270 milhões de garrafas de plástico com peças de bombeamento acabaram sendo produzidas e descartadas (muitas vezes de forma incorreta). Mesmo que algumas pessoas tenham reaproveitado os seus dispensers e reciclado o material plástico, o impacto ambiental decididamente foi mais significativo do que o proporcionado pelas embalagens de papel das barras de sabonete.

Além disso, reportagem do Huffington Post relata que a pegada de carbono do sabão líquido é, em geral, 25% maior que a do sabonete. Isso ocorre porque nós costumamos usar quase sete vezes mais sabão líquido (2,3 gramas) do que o sabonete (0,35 gramas) no ato de lavar as mãos. Esse sabão extra significa mais matérias-primas químicas e mais processamento e, portanto, mais energia e emissões de carbono. E os líquidos também requerem mais energia para a produção e descarte de embalagens.

Sabonete é coberto por germes?

Pesquisadores contaminaram uma barra de sabonete em um estudo apenas para confirmar que os micro-organismos não eram transferidos para a pele durante a lavagem das mãos. Segundo o Centers for Disease Control (CDC), dos EUA, os sabonetes líquidos são preferíveis apenas para pessoas que trabalham com cuidados dentários; para todos os outros trabalhadores da saúde, a agência observa que o uso de sabão líquido, em barra ou em pó é aceitável se a lavagem ocorrer com um sabão não antimicrobiano e com água.

A Mayo Clinic também recomenda qualquer opção. Se a conveniência do sabão líquido é inconveniente para o meio ambiente e se as barras de sabonete são opções higiênicas, pense duas vezes na hora da compra. Opte por barras, de preferência feitas de forma sustentável e com embalagens ecológicas. Se for comprar sabão líquido, opte pelo refil, reutilizando o dispenser.


Fonte: Treehugger

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail