O que são terpenos?

São de origem vegetal e muito úteis para diversas finalidades

fontes vegetais

Os terpenos, também chamados de terpenoides, são substâncias produzidas naturalmente pelos vegetais, principalmente pelas árvores coníferas.

Eles são a maior classe química de ativos vegetais e existem mais de 30 mil tipos de terpenos descritos!

Alguns tipos são voláteis, e pela sua fragrância agradável, são muito encontrados em óleos essenciais.

Ainda não se têm certeza sobre sua função nas plantas, mas sabe-se que muitas dessas árvores produzem terpenos voláteis para atrair ou afastar insetos de acordo com a conveniência biológica, sendo usados como intermediários na polinização e na proteção dos vegetais. Os terpenos mais amargos e menos voláteis ou tóxicos, por exemplo, protegem as plantas de serem comidas por certos animais. Por outro lado, alguns tipos de terpenos podem ser utilizados para atrair insetos de modo que estes possam realizar a polinização.

O tipo de solo, a temperatura e a luminosidade são fatores que influenciam a qualidade do terpeno produzido pelo vegetal. E, via de regra, a maior quantidade de luminosidade (sem excessos) melhora a qualidade dos terpenos produzidos.

Onde estão presentes?

Os terpenos são extraídos de diversas partes dos vegetais, incluindo raízes, folhas, frutos, flores, sementes, entre outras. Eles são encontrados em plantas como lavanda, eucalipto, bálsamo, cravo, sálvia, alecrim, hortelã-pimenta, lírio, no limão, no orégano, no gengibre, no coentro, na laranja e muito mais!

O terpeno limoneno é o mais abundante na natureza. Ele provém de variedades cítricas como a bergamota, a laranja, o limão, entre outras.

Você pode encontrá-los na forma de óleo essencial ou como componente de produtos à base de terpenos.

Como extraí-los?

Após a seleção dos vegetais e das partes vegetais de interesse, os terpenos são extraídos na forma de óleos.

Essa extração é mais comumente feita pela prensagem a frio, mas também é possível obter os terpenos por meio da destilação a vácuo, extração com álcoois, uso de solventes de origem vegetal, degradação térmica por destilação, entre outros.

Propriedades 

Existem milhares de tipos de terpenos e suas propriedades são muitas!

Em geral, os terpenos possuem propriedades anticancerígenas, anti-inflamatórias, bactericidas, fungicidas, antinecróticas e a lista não para por aqui.

Cada um pode ser utilizado para determinada função ou funções.

Os terpenos de alecrim (óleo essencial) por exemplo, além de possuírem um odor muito agradável, têm alta capacidade antioxidante, propriedades bactericidas contras as bactérias

Streptococcus pyogenes, Staphilococcus aureus, Streptococcus faecalis, Shigella flexinerii, Salmonella typhi e Staphylococcus aure e propriedades antidepressivas semelhantes às da fluoxetina.

Já o limoneno, um dos terpenos produzidos pelos vegetais cítricos, apresenta propriedade bactericida contra a Escherichia coli, sakazakii Cronobacter e Listeria monocytogenes, efeitos preventivos ao câncer mamário, é um ótimo solvente de gordura, antifúngico contra espécies de Candida e inseticida.

Utilidades 

Por possuírem propriedades inseticida, bactericida, fungicida, fitoterápica, solvente de gordura, entre outras, os terpenos podem ser utilizados na conservação de alimentos, nos cuidados à saúde, à beleza, e na agricultura orgânica como inseticida, como produtos de aromatização da casa e até na limpeza doméstica.

Por ser solvente de gordura, o limoneno pode ser empregado também na indústria como substituto a solventes petroquímicos, apresentando a vantagem de serem biodegradáveis, e não tóxicos.

Na limpeza da casa, o terpeno limoneno é um ótimo substituto aos produtos convencionais, que trazem riscos à saúde e ao meio ambiente. Confira como utilizar os terpenos no dia-a-dia.


Veja também


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail