Sabonetes: entenda mais sobre os tipos, suas diferenças e riscos

Qual a diferença entre sabonete líquido e o em barra? Como eles são fabricados? E quais os impactos na saúde e no meio ambiente?

Antigamente, os sabonetes eram compostos, basicamente, por ingredientes bem inusitados: gordura animal e cinzas da lenha. Hoje em dia, há tantos produtos com tantas funções que não sabemos quais as suas diferenças e suas indicações. Além disso, o número de substâncias utilizadas aumentou bastante e muitas delas podem ser prejudiciais. Vamos entender como e por que.

Líquido e em barra

A primeira dúvida que surge ao comprar um sabonete é: qual a diferença entre o sabonete líquido e o sabonete em barra? Os sabonetes líquidos são fabricados por substâncias tensoativas sintéticas (derivadas do petróleo). Normalmente, como nos detergentes, é utilizado o lauril sulfato de sódio, que é responsável pela emulsificação de gorduras e pelo poder de limpeza. O pH do sabonete líquido fica próximo ao pH da pele, evitando o ressecamento da mesma.

Já o sabonete em barra é feito com gordura saponificada, que é uma ação química entre óleos e uma base, normalmente a soda cáustica. Isso transforma o produto em massa sólida que também tem o poder tensoativo, ajudando na limpeza. Porém o sabonete em barra possui um pH mais alcalino, o que pode oferecer uma chance  de irritação de ressecamento da pele.  Contudo, as formulações de sabonetes líquidos que usam tensoativos da família dos sulfatos podem causar alergias na pele em algumas pessoas.

Função e componentes

Outro ponto na escolha de um sabonete é a sua função. Existem diversos tipos de sabonetes com diversas finalidades - elas estão indicadas no rótulo do produto, com variedades como sabonetes bactericidas, infantis e de uso íntimo. Eles exigem comprovação de segurança e/ou eficácia, informações de uso e restrições. Por isso, é sempre importante ficar atento às propagandas e embalagens dos produtos para verificar se os que necessitam de comprovação apresentam essas informações.

Outro ponto importante na escolha de um sabonete são seus componentes, que muitas vezes não notamos ou nem conhecemos. Muitos deles podem ser nocivos à saúde e sempre devemos ler o rótulo do produto para vermos o que estamos comprando. Algumas dessas substâncias encontradas tanto no sabonete líquido quanto no em barra são: compostos orgânicos voláteis (VOCs) e o Butilfenil Metilpropional, que estão presentes nas fragrâncias e podem causar alergias; o Benzoato de benzila, que é uma substância de origem orgânica e também pode provocar alergias na pele, dermatites de contato e  ser possivelmente tóxico para o sistema imunológico humano; a DMDM Hidantoína, que atua como  como antibacteriano em sabonetes bactericidas e outros cosméticos; o BHT, que é utilizado como conservante em produtos cosméticos e pode estar relacionado com ao surgimento de câncer (saiba mais sobre os problemas das substâncias encontradas nos sabonetes aqui.)

Outro tipo de sabonete é o natural. Segundo Relatório de Estudos de Mercado do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), os cosméticos a base de produtos naturais são compostos de formulação química tradicional e contêm somente ingredientes ativos de origem natural. Normalmente são utilizados  ingredientes como extratos naturais retirados de plantas, resinas de origem vegetal, mel, corante vegetal, óleos essenciais naturais, substâncias de plantas aromáticas, conservantes naturais (alecrim-pimenta, alecrim, cravo, noz-moscada, pimenta da jamaica, sálvia, açafrão, entre outros (veja mais aqui) e glicerina (que não causa danos à saúde e está presente em muitos sabonetes feitos de forma artesanal). Dessa forma, o sabonete natural oferece menos riscos à saúde (por não conter componentes artificiais) e ao meio ambiente (por dispor de menos recursos em termos de tratamento de resíduos e afluentes).

Impactos e Alternativas

Qualquer produto de higiene causa algum tipo de impacto. O importante é sempre ponderar o uso e fazer escolhas certas. De preferência aos produtos cosméticos naturais. No Brasil, os cosméticos naturais são certificados e seguem os padrões de qualidade do IBD Certificações e da Ecocert. Todos os sabões, quando lançados nos corpos hídricos, causam um processo de eutrofização, mas, quanto mais componentes sintéticos eles contiverem, maior o impacto causado (saiba mais sobre os impactos dos sabões aqui.)

Procure conhecer e testar os produtos de limpeza ecológicos que existem no mercado. Dê preferência aos produtos que tenham selo de certificação. Olhe sempre a indicação do produto: sabonete bactericida, glicerinado ou uso íntimo. Além disso, sempre é válido consultar um dermatologista para que avalie adequadamente sua pele e indique com precisão o melhor sabonete para cada situação.


Veja também


 

Comentários  

 
0 #1 2014-05-25 01:15
Costumo usar muito sabonetes da marca Weleda (não trabalho para eles). Eu digo isso pois muitos sabonetes tem ingredientes carregados e os da Weleda raramente tem ingredientes pesados.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail