Curso de hortas orgânicas #6: como fazer a sua horta em vasos

Se você não tem muito espaço no quintal ou mora em apartamento, aprenda a fazer sua própria horta orgânica em vasos. Você ganha uma alimentação mais saudável e ainda decora o ambiente

Horta em vasos

Ter uma horta orgânica em casa é possível também para aqueles que não têm quintal? A resposta é sim! Você pode cultivar suas hortaliças em vasos.

Uma horta em vasos precisa de maiores cuidados com a umidade, temperatura e rega, pois a evapotranspiração é maior nesses casos e as plantas sofrem mais influências dos dias quentes, por isso, deve-se tomar cuidado para a terra não oscilar entre os extremos de seco para encharcado. Perder folhas é um sinal de que sua planta está passando por estresse decorrente dessa variação.

Uma vantagem das hortas em vasos é que pode-se transportar os vasos em busca de melhores condições ambientais.

Da mesma forma que as hortas de chão, as hortas em vasos têm os mesmos princípios de adubação, rotação e associação de culturas para conservar a fertilidade do solo e proteger as plantas de pragas, como já vimos

Note que, quanto mais agrupamos os vasos, mais fácil é o controle biológico e o controle de umidade e temperatura.

Associação de culturas

A associação deve ser feita para que uma planta ajude e proteja a outra, de forma que sejam associadas culturas aromáticas que ajudarão no controle de pragas e que não disputem nutrientes e espaço. Podemos fazer a associação de folhosas (ex: alface) com aromáticas (ex: hortelã), ou aromáticas com tuberosas (ex: cenoura), procurando sempre associar plantas com sistemas radiculares e necessidades de nutrientes e de espaço diversas. Por exemplo, pode-se cultivar no mesmo vaso cenoura, menta e acelga; e beterraba com erva-cidreira no vaso ao lado.

O tamanho dos vasos dirá quais hortaliças podem ser plantadas. Se o vaso é alto, com aproximadamente 60 cm, pode-se cultivar plantas com raízes profundas ou que são mais altas, como o milho.

Em jardineiras, que são mais baixas - aproximadamente 40 cm de altura - as mudas que melhor se adaptam são as menores, com raízes mais superficiais, como acelga, alface e plantas aromáticas. Até mesmo beterraba e rabanete podem vingar.

Rotação de culturas

A rotação de culturas deve ser feita para não esgotar os nutrientes do solo, procurando incorporar o composto ao solo antes de plantar a próxima hortaliça. Faça alternância entre as culturas de forma que as próximas precisem de nutrientes diferentes: se desta vez você plantou folhosas com aromáticas, da próxima vez plante leguminosas com aromáticas, por exemplo.

Veja a seguir o passo a passo de como fazer uma horta em vasos

Materiais

  • Paletes;
  • Vasos;
  • Terra;
  • Argila expandida;
  • Sementes;
  • Pazinha;
  • Regador.

Montagem

Montagem

Com o recipiente que será utilizado como vaso, devemos fazer furos no fundo para que a água consiga fluir e evitar vasos que oxidam, para não causar problemas à sua saúde e à da planta.

Coloque uma camada no fundo do vaso de argila expandida ou de quaisquer pedrinhas que você possuir na sua casa, para que a água não fique acumulada no fundo do vaso. A vantagem da argila expandida é que ela retém água, deixando sempre a terra úmida, amenizando os efeitos do calor.

Coloque, com o auxílio de uma pazinha, terra no centro do vaso, deixando espaço para colocar mais argila nas paredes laterais. A argila vai proteger as laterais do vaso da temperatura externa.

A camada de terra deve ser espessa suficiente para que reste apenas dois dedos até a borda do vaso.

Então coloque as sementes na terra de forma espaçada e cubra-as com uma camada fina de terra.

Quando as sementes germinarem, será necessário fazer o desbaste, pois somente as mudas maiores e mais fortes conseguirão crescer.

Em seguida, pressione a terra para deixá-la plana e adicione uma camada fina de adubo, para que as sementes não fiquem muito enterradas.

Para finalizar, coloque uma camada de adubo verde (veja como fazer adubo verde) e regue. Se você quiser cultivar mais de um vaso, procure deixar os vasos menores na frente dos vasos maiores, para que os vasos maiores não atrapalhem os menores na captação de luz.

Os paletes servem de base para os vasos não ficarem em contato direto com o chão ajudando a evitar temperaturas extremas.

E depois, o que eu faço?

No quarto ou quinto dia, as sementes costumam começar a germinar. Caso isso ocorra, deve-se abrir um pouco de espaço entre o adubo verde para facilitar o crescimento. Assim, quando as plantas crescerem, toda a superfície ficará coberta por adubo verde, exceto a parte em que as plantas estão crescendo.

Você também deve regar sempre que sentir o adubo seco e sem terra quando encostar o dedo nele - isso significa que a terra não tem umidade suficiente, se ele sair sujo de terra, isso significa que a umidade está adequada e não há necessidade de rega. Além disso, não regue nas horas mais quentes do dia para não "cozinhar" as raízes da planta.

Não se esqueça que é necessário ter uma composteira para fazer o composto que vamos colocar nos vasos. Esse adubo será incorporado à terra frequentemente, mas não é necessário que a composteira seja grande - procure uma que melhor se adapte ao espaço que você possui em casa.

Veja o vídeo em que esta matéria se baseou - ele foi produzido pelo BorelliStudio e está em espanhol, mas tem legendas em português.


 

Comentários  

 
+2 #1 2016-01-09 10:03
Muito interessante esse artigo.
Eu desconhecia a grande importância da argila expandida em vasos. Quando for fazer a poda radicular, colocarei as pedrinhas.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail