O cheirinho de certos alimentos industrializados pode trazer riscos à saúde

O aromatizante presente em alimentos industrializados está relacionado a problemas respiratórios e doença degenerativa

Alimentos com diacetil

Presente em alimentos industrializados, como pipocas, margarinas, temperos em pó do macarrão instantâneo, salgadinhos, bolachas, biscoitos, alimentos congelados (lasanha, hambúrgueres, pães de queijo) e massas prontas em pó, o diacetil é responsável por conferir a todos esses alimentos o "sabor manteiga" e/ou "sabor queijo". Em combinação com outras substâncias, o aromatizante diacetil proporciona "sabor iogurte", "sabor adocicado de manteiga", "sabor fruta", "sabor caramelo", "sabor groselha" e "sabor baunilha" - tudo isso em alimentos como balas, gomas de mascar, bebidas lácteas, petit suisse, sorvetes e massas prontas em pó para bolo.

Apesar de o diacetil ser produzido por micro-organismos pelo processo de fermentação e ser encontrado em vinhos, cervejas e produtos lácteos; nos alimentos industrializados, ele é utilizado na forma sintética. Substâncias sintéticas interferem nos processos naturais do organismo. Desse modo, muitas vezes acabam se acumulando e gerando efeitos indesejáveis na saúde. O diacetil é um composto orgânico volátil (VOC), portanto, é facilmente inalado por nós. A inalação constante de compostos como o diacetil pode levar a sérios problemas de saúde. Pensando no grande número de alimentos em que o diacetil está presente, não é difícil imaginar que podemos inalar a substância várias vezes ao dia e durante muito tempo da nossa vida (saiba mais sobre os efeitos dos VOCs).

Por que evitar?

O fato mais conhecido sobre o diacetil e os efeitos na saúde está relacionado à exposição de trabalhadores em fábricas de pipoca de micro-ondas à substância e o surgimento de vários problemas respiratórios, como tosse crônica, dificuldade para respirar, bronquite e asma. Já que os efeitos surgem ao inalar o diacetil e sendo ele um aromatizante, isso é muito fácil de ocorrer.

Outros estudos mostram que o contato do diacetil com o organismo por meio das vias respiratórias faz com que a proteína beta-amiloide se acumule no cérebro mais do que o necessário, impedindo assim as ligações neuronais e provocando a morte de vários neurônios. Essa doença acelerada pelo contato com o diacetil é conhecida como Alzheimer.

O que podemos fazer?

Os problemas que envolvem o diacetil estão relacionados à inalação. Então procure não consumir alimentos industrializados exageradamente e com muita frequência. Antes de ingerirmos esses alimentos, primeiro sentimos o odor artificial do produto e é aí que reside o problema.

Separamos alguns alimentos muito presentes no dia-a-dia que merecem atenção:

Pipocas de micro-ondas com sabor artificial:

Escolha não ingerir este alimento com regularidade. Opte por comprar milho de pipoca e estourar você mesmo, utilizando pouco óleo e pouco sal. Ao estourar a pipoca de micro-ondas, não inspire o vapor quente que sai assim que a embalagem é aberta. Esse vapor contém muito diacetil e pode ocasionar os problemas de saúde citados anteriormente, como problemas respiratórios e aumento das chances de desenvolvimento de Alzheimer.

Tempero do macarrão instantâneo:

O mesmo vale para este condimento que serve para ser adicionado ao macarrão instantâneo. Além de conter muito diacetil, ele proporciona "sabor queijo", "sabor cheddar", "sabor quatro queijos" entre outras derivações - um único sachê pode suprir a necessidade diária de sódio por até dois dias! E contém quantidades excessivas de gordura trans, gordura saturada e açúcar. Como alternativa prefira outros tipos de macarrão e, se possível, escolha os que são feitos com farinha integral (veja uma receita deliciosa de macarrão saudável).

Margarinas:

Esse produto ganhou espaço no mercado por ser mais barato devido a sua matéria-prima ser a gordura vegetal hidrogenada e não o leite, como na manteiga. No entanto, para que a margarina se pareça com a manteiga, é adicionado o aromatizante diacetil, deste modo a margarina apresentará "sabor manteiga". A melhor opção é não exagerar na margarina, além de adquirir as que são livres de gordura trans.

Alimentos congelados:

Evite estes alimentos principalmente lasanhas, tortas, escondidinhos, strogonoff, parmegianas, nuggets e hambúrgueres, porque além de conterem muito sódio, conservantes e gordura, eles possuem muitos aromatizantes, como o diacetil.


 

Comentários  

 
0 #1 Kayo Marcelo 2016-11-30 01:41
Ótimo artigo. Os alimentos processados têm a vantagem da economia de tempo, e isto os tornam práticos para quem tem um estilo de vida muito ocupado, e para aqueles que não gostam de cozinhar. O preço também costuma ser mais baixo, o que torna o produto um tanto quanto irresistível. No entanto, em algum momento, teremos que observar as consequências ocultas que esses alimentos causam para nossa saúde. E é justamente aí que o barato pode sair bem caro.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail