Designers criam sacolas constrangedoras com objetivo ambientalista

Retratando silhuetas de armas e outros objetos mal vistos socialmente, sacolas querem inibir seu próprio uso

Sacolinhas plásticas são um problema imenso para o meio ambiente, tendo em vista o longo tempo gasto para sua decomposição. Descartadas de forma incorreta, elas podem trazer consequências graves à fauna marinha, por exemplo. Muitas politicas já foram implementadas para evitar o uso delas, no entanto, devido a diversos motivos, elas ainda permanecem. O uso desenfreado continua existindo, mesmo que haja diversas alternativas ao seu uso.

Como esse problema não é exclusivo do Brasil, a agência britânica Mother London criou as chamadas "Uncarriable Carrier Bags" ("sacola não carregável", em tradução livre). Seu objetivo é desestimular o uso das sacolas plásticas de uma maneira não usual. Essa sacolas são marcadas com figuras que deixam seus usuários envergonhados, pois dão a impressão que estão transportando consigo explosivos, armas, consumo de drogas ou mercadorias constrangedoras, típicas de sex shops.

Outro objetivo é passar a mensagem de que as sacolas fazem tanto mal quanto os objetos impressos nelas, tais como armas ou drogas. Confira abaixo mais fotos da novidade:

Embaraçoso, né? Mais embaraçoso é o descarte incorreto, gerador de impactos difíceis de serem revertidos no meio ambiente. O único problema é o "estilo" das sacolas, que têm potencial para fazer sucesso entre jovens.

Enquanto a novidade não chega ao Brasil, entre na seção Recicle Tudo e aprenda por que e como descartar sacolas e diversos outros itens de consumo diário.

Fonte: Design Taxi

Veja também:
-Escolha outros tipos de sacos de lixo que não prejudicam o meio ambiente
-Plástico nos mares causa asfixia em tubarões e prejudica outros animais marinhos
-As polêmicas sobre o saco plástico


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail