Mitsubishi admite manipulação de testes de emissões poluentes

Pedimos as maiores desculpas a todos os nossos clientes e outras partes afetadas”, declarou o presidente da companhia

O fabricantes japonês de automóveis Mitsubishi Motors admitiu, em 20 de abril, ter manipulado testes de emissões poluentes em pelo menos 625 mil veículos, alguns dos quais construídos para a também nipônica Nissan.

A Mitsubishi caiu hoje mais de 15% na bolsa de Tóquio, após anunciar uma entrevista para explicar irregularidades nos controles de emissões poluentes. Na bolsa de valores, foi a maior queda desde julho de 2004. “Pedimos as maiores desculpas a todos os nossos clientes e outras partes afetadas”, declarou o presidente do grupo japonês Tetsuto Aikawa, em entrevista no Ministério dos Transportes.

“O nosso cliente Nissan descobriu diferenças entre os valores fornecidos e os encontrados e pediu-nos para rever os valores”, disse a Mitsubishi num comunicado, acrescentando que decidiu parar a produção e as vendas dos modelos em questão, tal como a Nissan.

A Mitsubishi Motors, conhecida pelos seus modelos Outlander 4x4 e Pajero, fabrica cerca de um milhão de veículos por ano. O caso lembra o escândalo que abalou a Volkswagen nos últimos meses, depois de o fabricante alemão admitir ter instalado em 11 milhões de carros um software capaz de falsificar os valores das emissões poluentes dos motores a diesel. A Volkswagen corre o risco agora de pagar milhões de euros em indenizações e multas.

Fonte: Agência Brasil

Veja também:
-Entenda por que o escândalo da Volkswagen é um problema mundial de saúde pública


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail