Mais de 13 milhões de pessoas foram afetadas por desastres em 2015 na América Latina, revela ONU

Número aumentou em relação a 2014, que somou 11,4 milhões de vítimas de desastres. 

O Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) revelou que 13,2 milhões de pessoas foram afetadas por desastres entre janeiro e outubro de 2015 na América Latina e Caribe. A agência da ONU alertou ainda, em uma publicação divulgada nesta sexta-feira (13), que o fenômeno climático El Niño pode agravar esse quadro, aumentando o número de vítimas.

Os dados apresentados no documento mostram que o número de afetados nesses meses de 2015 supera o de 2014, que somou 11,4 milhões. “Esforços de preparação precisam continuar como prioridade para reduzir impactos e necessidades humanitárias”, destaca o estudo.

relatório explica que períodos de seca seguidos de chuvas excessivas causaram o maior impacto humano, totalizando 7 milhões de pessoas afetadas e provocando danos por inundações e problemas de saúde derivados de epidemias de dengue, chikungunya e cólera.

Outro estudo chamado Fome sem Fronteiras, publicado pela Organização Internacional para Migração (IOM) e pelo Programa Mundial de Alimentos (PMA) mostra a relação entre insegurança alimentar, violência e migração em países do Triângulo Norte da América Central (El Salvador, Guatemala e Honduras).

O relatório destaca a importância da subsistência e programas de reinserção para migrantes, a fim de reforçar a resiliência das crianças, e pede que medidas concretas sejam estabelecidas na primeira Reunião Mundial Humanitária, que vai acontecer em Istambul, na Turquia, em 2016.

Fonte: ONUBr

Veja também:
-Ibama vai multar Samarco em R$ 250 milhões, afirma Dilma
-Mudanças climáticas podem levar mais de 100 milhões de pessoas à pobreza, aponta Banco Mundial


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail