Tesla lança baterias que capturam energia limpa para empresas e residências

A partir da geração solar ou eólica, aparelhos da companhia fazem armazenamento para uso posterior

tesla

"Uma transformação fundamental em como a energia é distribuída pelo planeta". Esta foi a definição de Elon Musk para a linha de baterias que a Tesla, empresa que ele fundou e preside, lançou no fim de abril, na fábrica da Califórnia (EUA).

Mais conhecida como fabricante de carros elétricos, a Tesla pretende entrar de vez no mercado de energia. A empresa divulgou no inicio do ano uma nova linha de baterias. A empresa Tesla foi fundada em 2003 por engenheiros do Vale do Silício que queriam provar que carros elétricos poderiam ser melhores que carros movidos a gasolina. Hoje, a Tesla Motors já conta com mais de 50.000 veículos nas estradas de todo o mundo. Contudo, a companhia não é apenas uma fabricante de automóveis, ela afirma ser também uma empresa de tecnologia e design com foco em um futuro energético sustentável, e a Tesla Energy será responsável pelos projetos nessa área.

O novo produto, anunciado no dia 30 de abril, é inspirado nas baterias que já são utilizadas nos veículos produzidos pela Tesla Motors.  A linha de baterias recarregáveis de íon-lítio conta com design moderno e poderá ser instalada em paredes, permitindo o armazenamento de energia para abastecer empresas e residências. Os dispositivos armazenam carga proveniente de painéis solares ou da rede normal e garantem o suprimento durante apagões ou para áreas distantes. São projetados para armazenar energia para transferência de carga, backup e auto-consumo de geração de energia solar.

Além disso, é desenvolvida para capturar e armazenar até 10 kWh de energia gerada por painéis solares ou turbinas eólicas. As reservas podem ser utilizadas quando a luz do sol está fraca, durante apagões, ou em horários de pico, quando os custos da eletricidade são mais altos.

Powerpack

A menor Powerwall, como a bateria foi batizada, tem 130 x 68 cm, é pequena o suficiente para ser pendurada em uma garagem ou em uma parede externa. Até oito baterias podem ser empilhadas em uma casa, afirmou Musk.

O empresário também apresentou a Powerpack, uma bateria de 100 kWh que irá auxiliar fabricas ou grandes armazéns a gerenciar energia solar e eólica ou enviar energia para a rede durante horários de pico.

As baterias serão inicialmente desenvolvidas na fábrica da Tesla na Califórnia, mas a produção será transferida para a “gigafábrica” da empresa em Nevada, a partir de 2017.

De acordo com o presidente da Tesla, cerca de dois bilhões de Powerpacks poderiam armazenar eletricidade suficiente para atender todas as pessoas do planeta. “Pode parecer um número maluco, mas isso está dentro das condições da humanidade fazer”, afirmou.

Custos e clientes

Dois modelos do Powerwall estarão disponíveis inicialmente: o mais básico, de 7 kWh (quilowatt-hora), custa US$ 3.000, enquanto a bateria de 10 kWh será vendida por US$ 3.500. Os custos da instalação e do painel solar não estão inclusos. O produto tem garantia de dez anos e pode funcionar em temperaturas de –20ºC a 43ºC. A Tesla já abriu as vendas das baterias, cujas primeiras unidades devem ser entregues em agosto.

Entre os clientes já confirmados estão a Amazon, que começou a testar um sistema de baterias de 4,8 MWh (megawatt-hora) da Tesla em um datacenter da Amazon Web Services localizado na Califórnia, e a rede de varejo Target, que também está usando o Powerpack em algumas de suas lojas para diminuir o consumo da rede elétrica nos horários de pico.

A intenção da empresa é revolucionar o mercado mundial, proporcionando uma alternativa a geradores movidos a combustível fóssil e mais independência das redes elétricas. Confira no vídeo abaixo (em inglês) uma palestra de Elon Musk, presidente da empresa, sobre as novas baterias:

O conjunto de baterias para casas e empresas poderá promover um ecossistema mais limpo que auxiliará na redução do uso de combustíveis fósseis. Com fontes renováveis de energia se tornando cada vez mais confiáveis, podemos diminuir o consumo de recursos "sujos" de geração de energia (como petróleo e carvão) e assim ter uma rede mais limpa.

O potencial de armazenamento resolve um dos principais problemas quanto à expansão da alternativa solar no mundo, que é sobre o que fazer no clima nublado. A bateria irá aumentar o autoconsumo de energia solar e irá armazenar o excedente para quando o sol não estiver brilhando.

O produto gerou uma grande repercussão; na pré-venda, o estoque previsto para ser entregue no segundo semestre acabou: 38.000 baterias domésticas e 25.000 comerciais foram reservadas. Isso se deve à infraestrutura do produto se apresentar como um caminho para a autossuficiencia energética e potencial de acelerar o interesse e a adoção da energia solar.

Você tem vontade de instalar equipamentos de energia solar na sua residência? Clique aqui e saiba como.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail