Um dos maiores complexos eólicos da América Latina é inaugurado na divisa entre Piauí e Pernambuco

Cerca de 70 famílias de Simões (PI) e Araripina (PE) tornaram-se parceiras da Casa dos Ventos arrendando suas propriedades para instalação dos aerogeradores

Usina eólica Ventos de Araripe III

A empresa Casa dos Ventos inaugurou, em 9 de junho de 2017, Ventos do Araripe III, um dos maiores complexos eólicos da América Latina, localizado no alto da Chapada do Araripe, na fronteira entre os estados de Pernambuco e Piauí.

Com investimento de R$1,8 bilhão, o complexo eólico é composto por 14 parques, nove no Piauí e cinco em Pernambuco, 156 aerogeradores e potência instalada de 359 megawatt (MW) – energia suficiente para abastecer 400 mil casas. “A entrada em operação de Ventos do Araripe III não só consolida a Chapada do Araripe como um dos maiores polos de geração eólica do mundo, como celebra um ciclo de investimento de um gigawatt (GW) em dois estados muito importantes para a companhia”, afirma Mário Araripe, presidente e fundador da Casa dos Ventos.

Para se ter uma dimensão de Ventos do Araripe III, sua capacidade instalada é maior do que a de todos os parques eólicos inaugurados em 2016 em países como África do Sul, Grã-Bretanha e México. “Identificamos um recurso eólico singular na Chapada do Araripe, que nos permitiu gerar energia renovável a baixo custo, com impactos ambientais mitigados e ganhos sociais para as comunidades envolvidas”, afirma Araripe.

Infraestrutura, sustentabilidade e responsabilidade social

O Complexo Ventos do Araripe III foi responsável pela geração de aproximadamente 1,5 mil empregos diretos, com prioridade para mão de obra local. Além disso, cerca de 70 famílias de Simões (PI) e Araripina (PE) tornaram-se parceiras da Casa dos Ventos arrendando suas propriedades para instalação dos aerogeradores – modelo permite que recebam mensalmente uma quantia calculada a partir da energia gerada –, ao todo, mais de R$ 5 milhões serão pagos anualmente aos moradores locais com propriedades arrendadas para o complexo eólico.

No entanto, os benefícios com a instalação do empreendimento vão além das oportunidades de trabalho e remuneração aos proprietários pelo arrendamento de suas áreas. “Investimos cerca de R$ 5 milhões em projetos sociais para atender as principais carências das comunidades, incluindo a construção de uma escola municipal, quadra poliesportiva e desenvolvimento de programas de melhoria de acesso a água e saneamento”, explica Araripe.

Com o início de operação do complexo eólico Ventos do Araripe III, cerca de 500 mil toneladas de dióxido de carbono deixarão de ser emitidas anualmente na atmosfera, contribuindo para um desenvolvimento sustentável, a partir da geração de energia limpa e renovável. “Estamos orgulhosos de contribuir para que o Brasil se torne uma referência em sustentabilidade energética”, enfatiza Araripe.

Além da implantação dos parques em Ventos do Araripe III, a Casa dos Ventos foi responsável pela construção de uma linha de transmissão de 35 quilômetros para conectá-los ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Maior carteira de projetos eólicos do Brasil

Nos últimos dois anos, a companhia deu início à operação de cinco complexos eólicos, totalizando 1,1 GW e R$ 6,5 bilhões de investimento no Nordeste do país. Além do que foi executado, a empresa ainda tem um potencial de 15 GW ainda em carteira, considerado a maior do país. “Com a retomada do ciclo de leilões no Brasil, pretendemos seguir viabilizando novos empreendimentos. Esses investimentos são de longo prazo e reforçam nosso compromisso com o caráter renovável da matriz energética brasileira”, completa Araripe.


Fonte: Abeeólica

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail