Terno de lixo: estadunidense "veste" todas as embalagens que consumiu ao longo de 30 dias

E se você vestisse todas as embalagens de produtos que manda para o lixo durante um mês? Rob Greenfield teve essa ideia

Terno de lixo

Na vida corrida das cidades, por mais que se tenha alguma consciência ambiental, todo mundo acaba gerando muito lixo, seja em embalagens, pacotes, descartáveis ou lixo orgânico. A média de produção de lixo de um habitante dos Estados Unidos, por exemplo, é de cerca de 60 kg de lixo por mês (2 kg por dia). Imagina quanto lixo é gerado por toda a população dos Estados Unidos? E do mundo? E nem paramos para pensar que, para ser produzido, tudo isso gerou grandes pegadas de água e carbono - e boa parte acaba parando nos aterros.

Para chamar atenção para esse fato, o ativista estadunidense Rob Greenfield teve uma ideia diferente e bem-humorada. Mesmo sendo uma pessoa que tenta produzir o mínimo de lixo possível, por um mês, Greenfield decidiu consumir como um americano médio e passou a, literalmente, vestir o seu lixo. A designer Nancy Judd o ajudou a criar uma roupa com vários compartimentos - nela, o ativista, após limpar os resíduos, depositava os materiais. O projeto foi batizado de Trash me - com o seu "terno de lixo", o simpático Rob tentou levar uma vida normal.

Fracassou, já que o lixo acumulado no terno ocupava espaço e pesava bastante. Rob passou por algumas situações nada fáceis. Ao fim de 30 dias, sua roupa pesava 56 kg.

Ao longo do período de desafio, o ativista visitou escolas e interagiu com pessoas nas ruas da cidade de Nova Iorque. Rob lembrou que o processo de reciclagem é importante, mas ele ainda é custoso e nem todos os materiais podem ser reciclados. Também é preciso ter outras atitudes como recusar sacolas e descartáveis, evitar o uso de plásticos, reutilizar itens ao máximo, evitar o consumo de itens desnecessários e realizar compostagem doméstica.

No vídeo que foi produzido a respeito do processo, Greenfield afirma: "Foi difícil vestir o meu próprio lixo ao longo de um mês inteiro, mas imagine como o planeta se sente ao ser o 'terno de lixo' de toda a humanidade".

Saiba mais a respeito no site oficial do ativista.



Veja também:


 

Comentários  

 
+1 #1 Paulo Fonseca 2017-02-13 21:29
Caramba, isso com certeza me fez refletir o quanto de lixo produzimos. Embalagens, papéis, restos de alimentos. Também penso em como é possível diminuir essa quantidade e vejo que ninguém por aqui está fazendo nada. Tudo hoje em dia vem embalado e cada vez mais fracionado em embalagens menores, o que gera mais lixo ainda. Conversando com meu pai ele lembra no tempo dele as coisas eram vendidas a granel e não tinha tantas embalagens. Poderiam escrever uma matéria a respeito, dando dicas e procedimentos para evitar a produção de tanto lixo.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail