Conselho federal alemão quer país sem carros movidos a combustão interna a partir de 2030

Apesar de não ter caráter deliberativo, decisão do conselho federal da Alemanha pode ter influência na Europa e em todo o mundo

Carro elétrico
Imagem: Pixabay

O Bundesrat, espécie de conselho federal que se pronuncia a respeito de temas ligados aos estados alemães e à União Europeia, aprovou, em outubro, uma resolução firme de olho na redução de emissões: banir a venda de automóveis com motores de combustão interna a partir de 2030.

Desse modo, apenas carros elétricos ou sem registro de emissão de poluentes seriam autorizados a circular no país daqui a 24 anos. A resolução é vinculativa, o que significa que se trata de um pedido dos 16 estados alemães à Comissão Europeia, para que ela proponha leis a esse respeito. Em outras palavras, não há nenhuma deliberação com a medida; é apenas uma sugestão alemã, mas que tem peso justamente por vir de uma grande potência, berço de grandes empresas automobilísticas.

A Alemanha é a maior produtora de carros da Europa (mais de 15 milhões de unidades foram fabricadas em 2015, o que representa 19% da produção mundial, empregando cerca de 800 mil pessoas.

A revista Forbes afirma que a resolução também pede que a União Europeia reveja a tributação atual, provavelmente com relação aos benefícios ao diesel, e que estimule a mobilidade livre de emissões, o que pode significar incentivos fiscais a veículos elétricos.


Fontes: Publico e Forbes

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail