Chefs paranaenses estimulam público a consumir mais leguminosas em iniciativa da FAO

Chefs renomados participaram da ‘Semana das Leguminosas nos Restaurantes do Paraná’ e serviram pratos especiais baseados nos grãos vegetais


Imagem: Wikimedia Commons

Os renomados chefs da cozinha paranaense Gabriela Carvalho, Delio Canabrava, Vania Krekniski, Marcos Bortolozo, Claudinei Oliveira, Fernando Matsushita e Luca Calabro foram algumas das estrelas da “Semana das Leguminosas nos Restaurantes do Paraná”.

A iniciativa - realizada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) e parceiros — mobilizou restaurantes do estado a servirem, de 10 a 16 de outubro, pratos especiais baseados nos grãos vegetais.

O cardápio incluiu versões adaptadas de receitas culinárias tradicionais do Brasil — como feijoada e virado à paulista — e apresentou também opções gastronômicas mais diversas, como salada italiana à base de feijão de verão, acarajé de feijão preto com vinagrete de pernil de leitão e laranja e ainda hambúrguer de grão de bico e especiarias, molho de iogurte e hortelã.

Em seus menus, cozinheiros também ousaram recriar pratos como o tipicamente mexicano Nachos Maria Dolores, feito com feijão, e o nordestino baião de dois. Outras invenções envolveram sopas e saladas com grãos, ervilhas e lentilhas.

A atividade fez parte da estratégia da FAO para celebrar o Ano Internacional das Leguminosas no Brasil. O objetivo é alertar para a importância das leguminosas na manutenção da segurança alimentar mundial, na promoção da saúde e na sustentabilidade da cadeia produtiva de alimentos.

“Alertar para a problemática da fome, pobreza e má nutrição no mundo e reforçar a cooperação econômica e técnica entre países em desenvolvimento é necessária para a boa produção de alimentos”, destacou o representante nacional da agência da ONU, Alan Bojanic.

Para o dirigente, “promover a transferência de tecnologias para os países em desenvolvimento e encorajar a participação da população rural na tomada de decisões que influenciem as suas condições de vida são diretrizes importantes para que possamos produzir de forma sustentável e alimentos saudáveis para as pessoas”, ressaltou.

Estimativas da FAO indicam que o número de habitantes do planeta vai ultrapassar os 9 bilhões de pessoas em 2050, e a produção mundial de alimentos vai ter de aumentar em 60% para responder às necessidades nutritivas da população.

Saiba mais sobre os parceiros da FAO e os restaurantes que participaram da iniciativa clicando aqui.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail